Parceria entre Prefeitura, Justiça do Trabalho e MPT garante novos computadores para laboratório em escola municipal de Alto Araguaia

Réulliner Rodrigues | Assecom AIA

Com computadores antigos, o revezamento de alunos no laboratório de informática da Escola Municipal Adalcy da Conceição Rodrigues, em Alto Araguaia (415 km de Cuiabá) deixará de ser realidade. Agora a unidade de ensino conta com 20 novos computadores. Os equipamentos fazem parte do Projeto “Informática Educativa”, elaborado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), encaminhado, aprovado e doado pela Justiça do Trabalho e Ministério Público do Trabalho de Mato Grosso (MPTMT).

O prefeito Gustavo Melo junto da assessora pedagógica do município, Abilene Queiroz, realizou a entrega da nova estrutura do laboratório aos profissionais da escola e agradeceu a parceria. “A Justiça do Trabalho tem sido uma grande parceira da nossa comunidade, onde cada projeto é a garantia de mais avanços na educação e também no social. Agradeço a secretária Paula Fraga, e às juízas do trabalho Drª Karina Rigatto e Drª Michelle Trombine que não mediram esforços para que nossos alunos tenham mais qualidade no ensino”, pontua o gestor.

Segundo o projeto apresentado, as aulas envolvem informática básica, capacitação de crianças no uso das ferramentas de informática na educação, desenvolvimento de pesquisas e inovação na metodologia de ensino. Atualmente, cerca de 400 alunos estão matriculados na escola. A unidade atua na educação infantil com crianças de quatro e cinco anos, no fundamental do primeiro ao quinto ano e com a Educação de Jovens e Adultos, o EJA.

“Tínhamos computadores de 2005 e 2008, eram computadores antigos e ficava até difícil pois tínhamos que dividir as turmas, uma ficavam 25 minutos, depois a outra mais 25 minutos. Com os novos computadores vamos conseguir atender todas as crianças”, conta a professora de informática, Flávia Campos, que atua na educação há oito anos.

A professora conta ainda que será possível trabalhar diversas práticas pedagógicas. “Com as crianças trabalhamos coordenação motora, como pintura, desenho, letras do alfabeto. O que eles aprendem em sala de aula aqui iremos trabalhar de forma mais lúdica. Já os alunos maiores ensinamos os métodos de pesquisa, simuladores, digitação e aulas de informática”, explica Flávia.

Ao todo foram adquiridos 20 computadores completos, 20 estabilizadores, um nobreak, um roteador e um switch para internet. Os valores do investimento de aproximadamente R$ 58 mil, são provenientes de condenação de Ação Civil Pública em função do descumprimento da legislação trabalhista, onde a comunidade atingida passa a ser beneficiada após parecer do MPT.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
%d blogueiros gostam disto: