Tragédia envolvendo três veículos é evitada na Serra da Arnica em Araguainha

João Pedro Donadel – Semana 7

Nessa manhã de quinta-feira (5) uma tragédia envolvendo uma carreta carregada de soja, um caminhão tanque de diesel e um ônibus da empresa Itamarati foi evitada por centímetros. O fato ocorreu na Serra da Arnica, na MT-100, entre os municípios de Ponte Branca e Araguainha, por volta das 9h.

Devido à sua íngreme subida, as mangueiras hidráulicas da carreta de soja se soltaram, fazendo com que o motorista perdesse o controle e ficasse em formato da letra “L”, invadindo a pista em sentido contrário. No momento, por pouco, não ocasionou um acidente com um caminhão tanque de diesel e um ônibus lotado, da empresa Itamarati “foi intervenção divina” afirmou Júlio Maria, motorista do caminhão tanque.

A pista ficou paralisada e a informação é de que, até o momento, os próprios motoristas que estavam na via estavam tentando resolver a situação, sem auxílio do poder público. Mais de 30 carretas ficaram paradas na Serra no momento do acidente. A pista ficou interditada até mesmo para veículos de pequeno porte.

Segundo o ex-vereador de Ribeirãozinho e radialista Arlan Catulé, os produtores e caminhoneiros da região estariam fazendo uma vaquinha para pagar o combustível e mão de obra do operador de máquinas, disponibilizado em parceria das prefeituras de Araguainha e Ribeirãzinho, que irá ao local para fazer a manutenção na via.

A carreta fazia trajeto de Ribeirãozinho com destino à Alto Garças. Já o caminhão tanque havia saído de Alto Taquari em direção à Ribeirãozinho.

Os motoristas consideram o trecho como um dos mais perigosos da MT-100 “nós arriscamos nossa vida diariamente” afirmou um deles, não identificado. O motorista da carreta de soja, Eurípedes de Sousa Lopes, com mais de 20 anos de experiência, faz essa rota há 30 dias.

Devido à falha mecânica de seu veículo, uma tragédia passou perto de acontecer no local. Ao lado da via, há uma ribanceira de cerca de 30 metros de altura, onde, caso a colisão tivesse acontecido, seria o destino do ônibus e do caminhão carregado de diesel. O ônibus da empresa Itamarati faz o trajeto de Alto Araguaia à Barra do Garças.

Vale lembrar que a via é a única rota na região de Ribeirãozinho e Alto Araguaia. As rotas alternativas, desviando por Rondonópolis e Alto Garças aumenta a viagem em 600 km e a mais próxima é através de Mineiros, em Goiás, que aumenta a viagem em 550 km.

Luta pela MT-100

A via, muitas vezes esquecida pelo poder público estadual, tem previsão de retomada de obras após o final do período chuvoso, por volta de abril de 2020. Muitos prefeitos das cidades que tem a MT-100 como principal rota, utilizam-se de recursos próprios para fazer pequenas obras ao seu decorrer.

Arlan Catulé, enquanto vereador, reuniu parlamentares das cidades da região e foram cobrar do governador à época, Silval Barbosa. O radialista é um dos principais defensores da pavimentação, movimentando suas redes sociais em prol de melhorias para a MT-100.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
%d blogueiros gostam disto: