Rondonópolis: Diretora de UPA diz que 35 idosos morreram por causa do calor

BIANCA FUJIMORI – Mídia News

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Rondonópolis (220 km de Cuiabá) contabilizou 35 óbitos de idosos na cidade por conta o calor excessivo entre os dias 21 de setembro e esta sexta-feira (9).

 

Conforme a diretora da unidade, Vânia Scapin, as mortes ocorrem em residências e chegam para a UPA registrar.

 

“As mortes ocorreram nas residências. A UPA preenche as declarações de óbitos. São pessoas bem idosas”, afirmou.

 

Os idosos que faleceram tinham mais de 70 anos, sendo que 90% estavam entre 75 a 94 anos.

De acordo com Vânia, a maior causa dos óbitos é por conta de desidratação. Nem sempre o paciente está com temperatura alterada como é provocado pela hipertermia.

 

“O grande número de pessoas que estão chegando ao pronto-atendimento estão desidratados, descompensados, são extremamente idosos, são acamados”, revelou.

 

Com os termômetros variando entre 40ºC e 43ºC, o idoso tem maior dificuldade de se adaptar a temperaturas muito elevadas e que sofreram mudanças repentinas, segundo Scapin.

 

“O idoso não tem a facilidade de se adaptar a uma mudança de temperatura, ele não tem físico para fazer uma adaptação entre 36ºC para 43ºC. É demorado, é mais frágil”, disse.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
%d blogueiros gostam disto: