Alto Araguaia: Polícia Civil prende homem por condução perigosa sob influência de álcool e substância psicoativa

Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Alto Araguaia (415 km ao sul de Cuiabá) prendeu um homem, na tarde de quinta-feira (29.04), por cometer crime de trânsito. O suspeito de 30 anos foi autuado em flagrante por direção perigosa em locais especificados na lei e por conduzir veículo automotor sob a influência de álcool ou substância psicoativa.

As diligências iniciaram logo que os policiais civis receberam informações sobre um possível desaparecimento de um homem, na noite de quinta-feira (28), que conduzia uma caminhonete S10 de cor preta.

Durante apuração dos fatos, a equipe localizou o veículo no bairro Jardim Novo Araguaia, quando foi sinalizado para o condutor parar a caminhonete. Porém, ele não obedeceu às ordens dos policiais e fugiu em alta velocidade pelas ruas do bairro e seguindo pela rodovia BR 364.

No percurso, o motorista realizou manobras perigosas, utilizando-se de vias no sentido contrário e desrespeitando qualquer tipo de sinalização como quebra-molas, redutores de velocidades e faixas de pedestre. Os policiais conseguiram interceptar a S10 nas proximidades da cidade de Santa Rita do Araguaia, em Goiás, onde a caminhonete deixou a via ultrapassando o canteiro central, entrando no estacionamento de um hotel e colidindo com o muro.

O condutor ainda abandonou a caminhonete em funcionamento, que acabou atingindo outro veículo, Fiat Uno, que estava estacionado no local. Em seguida, o suspeito, inicialmente considerado desaparecido, foi detido dentro de um dos quartos do estabelecimento. Na abordagem, ele alegou que havia consumido bebidas alcoólicas e fez uso de entorpecentes.

Diante do flagrante, o homem foi levado até a Delegacia de Polícia de Alto Araguaia, interrogado e autuado pelos crimes de  direção perigosa em locais especificados na lei e por conduzir veículo automotor sob a influência de álcool ou substância psicoativa. Após a confecção dos autos, o conduzido foi colocado à disposição da Justiça.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
%d blogueiros gostam disto: