3 deputados denunciam irregularidades em concurso da Segurança Pública

Gazeta Digital

Deputados estaduais Janaina Riva (MDB), Elizeu Nascimento (PL) e Thiago Silva (MDB) cobraram explicações da Secretaria de Segurança Pública e da Casa Civil sobre as denúncias de irregularidades no concurso público da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros e Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec). O certame ocorreu no domingo (20).

 

Conforme Elizeu, diversas denúncias começaram a circular nas redes sociais e chegaram ao seu conhecimentos, como fotos de candidatos utilizando celular na hora do prova, a confirmação de inexistência de fiscalização para o porte indevido de equipamentos eletrônicos, e até a prisão de um candidato preso em Cáceres, por suspeita de estar realizando a prova no lugar de outro inscrito.

 

“Tomando ciência de possíveis fraudes nas provas do concurso da Segurança Pública entrei com pedido de investigação junto a Sesp para apurar tais fatos e dar resposta a nossa população mato-grossense. Irei estar acompanhando o andamento do certame e ver quais medidas irão ser tomadas daqui para frente”, declarou o deputado.

 

O Ministério Público de Mato Gosso (MP-MT) informou que recebeu por meio da ouvidoria cerca de 30 denúncias de irregularidades durante a aplicação da prova do concurso. Ao todo, 66 mil pessoas realizaram a prova para a formação de cadastro reserva.

 

“Em respeito aos mais de 33 mil candidatos que estudarem e se dispuseram a participar do tão esperado concurso da segurança pública, apresento este requerimento com urgência para que sejam apuradas supostas irregularidades praticadas na prova. A sociedade não tolera este tipo de prática e precisamos apurar e conduzir essas denúncias com transparência, cabendo à UFMT e Casa Civil promoveram uma investigação junto à Polícia Civil e Polícia Federal”, defende Thiago Silva.

 

Em viagem ao interior, Janaina citou também o uso de quipamentos eletrônicos em salas e banheiros. Segundo ela, ainda teve candidato que efetuou o pagamento e não pode fazer a prova por conta da idade, entre outros.

 

Outro lado 

 

Governo de Mato Grosso informa que a responsável pela inteira realização do concurso para a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) é a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), contratada para tal fim.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
%d blogueiros gostam disto: